To be or not to be?

Deixe um comentário

tu bi or nadt tu bi — Ser ou não ser?

Um dos mais importantes verbos sem dúvida é to be (ser).

singular:
I am (ai aem)
you are (iu ar)
he/she/it is (hi:/shi:/îdt îz)

plural:
we are (ui: ar)
you are (iu ar)
they are (dhei ar)

Essas três formas conjugadas, am, are e is, podem ser contraídas para ‘m, ‘re, e ‘s, ou seja, o primeiro vogal é eliminado. Essas contrações são informais, mas numa conversa normal o uso delas é muito comum.

I’m (aim)
you’re (iur)
he’s (hi:z), she’s (shi:z), it’s (îts)
we’re (ui:r)
they’re (dheîr)

What’s up?

Deixe um comentário

Usando a expressão (1) what’s up? (wâts ûbp?), você pergunta a outra pessoa “o que tá acontecendo”. Literalmente, a frase diz “o que há em cima?”, que as vezes leva a respostas piadistas como “o céu” ou “o teto”.

Respostas comuns a what’s up são (2) not much (nohdt mûtch — não muita coisa), e what’s up de novo, como respondemos a “tudo bem?” com “tudo bem?”.

As vogais

Deixe um comentário

No inglês, um vogal (ou combinação) pode representar até cinco sons diferentes. Considere a combinação -ough:

bough – bau
cough – kóf
dough – dou
tough – tôf
through – thru

Das doze vogais representadas pelo sistema Chang, sete tem uma correspondência muito parecida ao português: i, ei, é, u, ou, ó, e or.

i – feet – igual ao ‘i‘ do português, mas prolongado. O símbolo : depois de uma vogal indicará que o som é prolongado
ei – bait – igual ao ‘ei‘ do português
é – set – igual ao ‘é‘ do português
aeat – um som mais aberto que o é. Imagine o e do ‘ei‘ como ‘ê’ do português. Agora, o ‘é‘ é  falado com a boca mais aberta. Abra mais ainda a boca e terá o ‘ae

u, w – boot – igual ao ‘u’ do português, mas prolongado
uh – should – vogal curto, entre ‘ô‘ e ‘u
ou – boat – igual ao ‘ou‘ do português
ó – cause – igual ao ‘ó‘ do português
a, oh – spa – um som entre ‘á‘ e ‘ó

â, ê, îr, ô, ûabout, even, first, love, but – todos os símbolos representam um só som, o schwa. O som mais próximo é ‘â‘, mas deve ser mais curto e vindo do trás da boca
î (sem r) – sit – parecido ao ‘ê‘. De novo, mais curto e mais pra trás na boca
or – more – igual a ‘ôr’

The Road Not Taken

Deixe um comentário

“The Road Not Taken,” by Robert Frost, 1916

Two roads diverged in a yellow wood,
Tu roudz dai-’vêrjd în â ‘ié-lou wuhd,

And sorry I could not travel both
Aen ‘só-ri ai kuhd nohd ‘trae-vêu bouth

And be one traveler, long I stood
Aen bi uôn ‘trae-vê-lêr, lóng ai stuhd

And looked down one as far as I could
Aen luhgkd daun uôn aez far aez ai kuhd

To where it bent in the undergrowth;
Tu wer ît bent în dhê ‘ûn-dêr-grouth;

Then took the other, as just as fair,
Dhén tuhgk dhê ôdhêr, aez djûst aez fer,

And having perhaps the better claim
Aen ‘hae-vîng pêr-’haeps dhê ‘bé-dtêr cleim

Because it was grassy and wanted wear;
Bi-’kûz ît wâz ‘grae-si én ‘uón-tîd wer;

Though as for that the passing there
Dhou aez fôr dhaed dhê ‘pae-sing dher

Had worn them really about the same,
Haed worn dhêm ‘rî-li âbau-dhê seim,

And both that morning equally lay
Aen bouth dhaed ‘mor-nîng ‘i-kuâ-li lei

In leaves no step had trodden black.
În livz nou stép haed ‘tró-dên blaek.

Oh, I kept the first for another day!
Ou, ai ‘kép-dtê fîrst fôr â-’nô-dhêr dei!

Yet knowing how way leads on to way,
ied ‘nou-îng hau uei lidz ón tuh uei,

I doubted if I should ever come back.
Ai ‘dau-dtêd îf ai shuhd ‘é-vêr côm baek.

I shall be telling this with a sigh
Ai shael bi ‘té-lîng dhîs wîth â sai

Somewhere ages and ages hence:
‘Sûm-wer ‘ei-djês én ‘ei-djês héns:

Two roads diverged in a wood, and I—
Tu roudz dai-’vêrdjd în â wuhd, én ai-

I took the one less traveled by,
Ai tuhk dhê uôn léss ‘trae-vêud bai,

And that has made all the difference.
Aen dhaed haez meid ól dhê ‘dî-frîns

As consoantes

Deixe um comentário

No inglês, tanto como no português, uma letra (ou mais) pode representar vários sons. Considere o “r“. No começo de uma palavra, por exemplo, rato, o “r” representa um som uvular, enquanto entre duas vogais (arara), tem um som alveolar.

A maioria das grafias de consoantes no inglês tem valor fixo, com exceções como “th“. Essas diferenças na pronúncia devem ser memorizadas. Na palavra “thin“, o “th” representa θ, um som como o “ss” com a língua tocando levemente nos dentes, mas na palavra “this“, o “th” é ð, aproximadamente o som de um “d” vibrante.

Entre as 25 consoantes representadas no sistema Chang, sete representam sons inexistentes no português brasileiro. Elas são: p, t, k, dt, r, th e dh. Categorizo-as em quatro grupos:

  • explosivo: p, t, e k. São produzidas com a mesma posição dos lábios e a língua como no português, porém, com um movimento mais rápido e forte, resultando num som semelhante a alguém cuspindo.
  • suavizado: bp, dt, e gk. Somente dt representa um som inexistente no português. bp é como o p do português, e gk, como o k. O dt (letting) é entre o d e r (arara) do português.
  • alveolar aproximante: r.  A língua é enrolada pra trás mas não toca em nada.
  • dentais: th e dh. Produzidos com a língua tocando a parte baixa dos dentes frontais e expelindo ar.

Para as outras consoantes, segue uma lista com um exemplo em inglês e o som equivalente no português. Cada símbolo (ou combinação) na transcrição do sistema Chang sempre representa apenas um som.

b – barril – boy (boi)
bp – capa – mapping (‘mae-bpîng)
m – mato – mop (mabp)
n – neto – now (nau)
f – ficar – fair (fer)
v – vaca – van (vaen)
d – data – door (dor)
s – sopa – sun (sûn)
z – zebra – zoo (zu)
l – litro – line (lain)
tch – ketchup – chain (tchein)
dj – Djavan – joy (djoi)
sh – chá – short (short)
j – caju – leisure (‘li-jûr)
g – gato – goal (gol)
gk – kilo – trekking (‘tré-gkîng)
ng – cinto – sing (sîng)
h – raio – hide (haid)

Vogais no sistema Chang

Deixe um comentário

O objetivo do método Chang é atingir um nível de pronúncia (sotaque) mais próximo do Standard American English, considerado o sotaque padrão nos Estados Unidos.

Para essa finalidade, o sistema Chang de transcrição dos sons busca a fidelidade máxima enquanto minimiza a confusão causada pela diferença do valor fonético entre o português e o inglês, representada pela mesma letra ou símbolo. Por exemplo, “u” sempre tem o mesmo som no português, como “uva”.  Porém, em inglês, a letra “u” pode representar vários sons: but, cure, out.

No sistema Chang, cada letra ou combinação de letras tem somente um valor. Assim, conhecendo o som de cada letra (ou combinação), será possível pronunciar corretamente qualquer sentença.

Além disso, o sistema Chang tem a simplicidade em mente, usando somente letras do nosso alfabeto e acentos usados no português.

O circumflexo (^) no sistema Chang

O vogal mais comum no inglês americano é o schwa, um vogal central, cujo som é normalmente representado pelo símbolo ə. (Aglomero com o schwa o outro vogal central, o ʌ). O schwa é tão prevalente que existem exemplos do schwa com todos cinco vogais escritos:

about, even, first, love, fun

Para respeitar a ortografia de cada palavra, o sistema Chang reserva o uso do circumflexo para o schwa e um outro vogal semelhar, o ɪ, de “bit”.

O ɪ é quase sempre escrito i ou y. Por isso, o símbolo î no sistema Chang é usado para esse som.

No caso da combinção “ir”, como “bird”, o î tem o valor do schwa.

Todos os outros vogais com circumflexos, â, ê, ô, e û, representam sempre o schwa. Apesar de usarem letras diferentes, o som é sempre o mesmo. No caso da letra i representar o schwa, o símbolo ê é usado no sistema Chang.

O motivo de assinalar um só som para cinco símbolos é para preservar uma semelhança entre a ortografia inglesa e a representação no sistema Chang. Assim, o leitor não confundiria palavras por causa da transcrição. Compare:

â-gén – ‘hae-bpân – thârst – dân – djâst

â-gén – ‘hae-bpên – thîrst – dôn – djûst

again – happen – thirst – done – just

O circumflexo indica que o vogal se trata de um schwa, exceto o “î” seguido de algo menos o “r” (bîd – bîrd).

Então, com a exceção do î, a presença do circumflexo sempre indica o vogal central schwa.

Fonologia do inglês americano

Deixe um comentário

Como existem diferenças regionais na pronúncia do inglês, estou focalizando no Standard American English, o sotaque padrão nos Estados Unidos, usado, por examplo, nos telejornais.

O sistema de fonologia Heitor Chang foi desenvolvida com três características:

  • manter a fidelidade da pronúncia de cada palavra ou frase
  • criar vínculos entre a pronúncia do inglês e aquela do português
  • minimizar a confusão e a distância ortográfica entre a palavra em inglês e a transcrição fonética
i – feet
ei – bait
é – set
aeat
u, w – boot
uh – should
ou – boat
ó – cause
a, oh – spa
â, ê, îr, ô, ûabout,
even, first, love, but
î (sem r) – sit
or – more
ppat
bboy
bp – shipping
mman
nnow
ffire
vvan
ththin
dhthis
ttire
ddark
dt – sitting
ssit
zzoo
llamp
rray
tchchin
djjay
shship
j – measure
kking
ggoal
gk – packing
ng – sing
hhay

Sílabas são separadas por um traço (-) e um apóstrofo ( ‘ ) precede a sílaba tônica.

Consoantes “explosivos” e “suaves”

Dependendo da palavra, os consoantes p, t, e k podem ter um som forte ou fraco, brusco ou ligeiro. Compare o “t” de “toy” com os “t”s no “automatic”. O primeiro é mais explosivo, quanto que o segundo semelha mais a “d”s. Ou o “p” de “laps” com “port”.

toy: toi

automatic: ó-dtô-’mae-dtîk

laps: laebps

port: port

Considere, agora, a sequencia: a king, tucking, tugging, que vai de mais forte ao mais suave.

â kîng, ‘tû-gkîng, ‘tû-gîng

Para as consoantes p e t, exemplos são: ping, lapping, rubbing, e tin, betting, loading.

pîng, ‘lae-bpîng, ‘rû-bîng, tîn, ‘bé-dtîng, ‘lou-dîng

Exemplos do sistema Chang de fonologia para o inglês americano:

catastrophe: kâ-’taes-trô-fi

catastrophic: kae-dtâs-’tró-fîk

diagonal: dai-’ae-gô-nâu

Pangrama fonética – onde todos os sons do inglês americano estão presentes – http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_pangrams

With tenure, Suzie’d have all the more leisure for yachting, but her publications are no good.

Wîth ‘té-niur, ‘Su-zid haev ól dhê mor ‘li-jûr for ‘ia-tîng, bût hêr pû-blî-’kei-shôns ar nou guhd.

Finalmente, inspirado pelo site compreensivo de idiomas e sistemas de escrita omniglot.com, que transcreve o primeiro artigo da Declaração Universal dos Direitos Humanos para cada sistema ou idioma, aqui ele está no sistema Chang:

ól ‘hiu-mân bingz ar born fri aen ‘i-gkuâl (aen-’di-gkuâl) în ‘dîg-nî-dti én raits. Dhei ar en-’daud uîth ‘ri-zôn én kón-shens én shuhd aekt ‘tou-ârdz uôn â-’nô-dhêr în â ‘spî-rîdt ôv ‘brô-dhêr-huhd.

All human beings are born free and equal in dignity and rights. They are endowed with reason and conscience and should act towards one another in a spirit of brotherhood.

Entradas mais Antigas

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.